Curiosidades

O que é DNA e como ele funciona?

O ácido desoxirribonucléico, ou DNA, é uma molécula que contém instruções sobre como fazer um organismo vivo. Sua estrutura e sequência instruem a célula sobre como fazer proteínas, que passam a realizar funções importantes de uma célula. Muitas células formam tecidos, muitos tecidos formam órgãos e todos os órgãos juntos formam um organismo vivo!

Se há uma coisa que une e separa todos os organismos vivos do mundo, é o DNA.

Plantas, animais e bactérias contêm a molécula biológica essencial conhecida como DNA ou ácido desoxirribonucléico. O DNA contém todas as informações necessárias para construir e manter os organismos vivos. Você pode pensar nisso como um manual de instruções ultrassecreto da natureza! 

Qual é a estrutura do DNA?

Este manual foi escrito em combinações múltiplas, mas limitado a apenas 4 letras : A, T, G e C. Cada letra denota uma base nitrogenada: A para adenina, T para timina, G para guanina e C para citosina. Cada ser vivo tem um grande suprimento dessas 4 bases, cada uma delas ligada a um açúcar pentose e a uma molécula de fosfato. Juntos, eles são conhecidos como nucleotídeos. Esses nucleotídeos são organizados em dois longos fios enrolados como uma trança de cabelo. As bases dos dois fios se emparelham; A com T e G com C, formando pares de bases.

Estrutura do DNA (crédito da foto: Zvitaliy / Shutterstock)

Assim, uma molécula de DNA é como uma escada que se torce como um saca-rolhas, com o açúcar e o fosfato atuando como grades laterais e os pares de bases atuando como degraus.

Onde encontramos DNA?

O DNA é uma molécula extremamente longa, tão longa que se todo o DNA de um ser humano fosse desenrolado e colocado de ponta a ponta, ele se estenderia por 16 bilhões de quilômetros. Isso seria o mesmo que uma viagem de ida e volta a Plutão! No entanto, também é milhares de vezes mais fino do que um fio de cabelo. Em termos locais, o DNA é encontrado dentro do núcleo de cada uma das células do corpo, compactamente acondicionado em pacotes conhecidos como cromossomos.

Empacotamento de DNA no núcleo da célula (Crédito da foto: Designua / Shutterstock)

O que o DNA faz?

O DNA é como um conjunto de instruções que governam o arranjo dos aminoácidos. É composto por vários códigos de 3 letras, chamados códons . Esses códons precisam ser interpretados para obter o aminoácido correto. Pense nisso como uma senha que, se inserida corretamente, fornecerá um aminoácido – como um minúsculo bloco de Lego! Quando colocados juntos, todos esses blocos dão origem a uma proteína. É por isso que os aminoácidos também são conhecidos como “blocos de construção da vida”.

No entanto, para entender exatamente como os códons são decodificados, precisamos viajar para o HQ.

O DNA é armazenado no ‘HQ’ da célula, o núcleo, onde vários ‘agentes secretos’ chamados enzimas colocam as mãos neste importante documento (DNA). Eles precisam das informações armazenadas no DNA para construir máquinas importantes conhecidas como proteínas. 

Infelizmente, esses agentes enfrentam um obstáculo difícil. A matéria-prima (aminoácidos) e a fábrica (ribossomo) necessárias para construir as máquinas (proteínas) se encontram fora do HQ (núcleo). Isso pode não parecer um problema a princípio, já que o DNA poderia simplesmente ser retirado do núcleo, certo? No entanto, esse é o problema … já que o DNA é um ‘documento’ tão valioso, ele não pode sair do HQ!

As diferenças entre mRNA e DNA (Crédito da foto: 3Dstock / Shutterstock)

Em vez disso, pedaços da informação do DNA são copiados em moléculas menores de fita simples, conhecidas como ácido ribonucléico mensageiro (mRNA). O mRNA sai do HQ e vai até a fábrica de proteínas, que é o ribossomo. No ribossomo, as instruções para ligação de aminoácidos codificadas no mRNA são interpretadas para formar uma proteína. Os aminoácidos são anexados um após o outro como contas em um colar até que o processo seja encerrado, conforme determinado pelos códigos de instrução.

Resumo da síntese de proteínas (crédito da foto: VectorMine / Shutterstock)

As proteínas recém-construídas, com algumas mudanças ao longo do caminho, passam a formar células, que por sua vez formam os tecidos, que então formam os órgãos. Quando combinados, todos esses órgãos formam um ser vivo.

Agora, o tipo de ser formado é inteiramente dependente da sequência e do número das bases de DNA mencionadas anteriormente. O manual de instruções completo para seres humanos, por exemplo, tem 3 bilhões de letras ou bases. Cerca de 99% dessas bases são iguais em todas as pessoas. É apenas o 1% restante que torna cada um de nós único. 

De onde tiramos nosso DNA?

Herdamos nosso DNA de nossos pais, que obteve o DNA de seus pais, que o obteve de seus pais e assim por diante, alguns bilhões de anos atrás, quando a primeira forma de vida apareceu.  É por isso que você pode ter olhos azuis como seus pais ou cabelos castanhos cacheados como sua mãe. Diversas doenças como anemia falciforme, fibrose cística, hemofilia e outras também podem ser transmitidas aos filhos por meio do DNA.  

Herança de DNA (crédito da foto: HENADZI KlLENT / Shutterstock)

Não importa o quão versátil seja esta única molécula, ela ainda é muito frágil! O DNA tem meia-vida de 521 anos , o que significa que o organismo mais antigo que podemos clonar não pode ter mais de 2 milhões de anos! Embora possa desapontar alguns fãs de cinema, isso significa que Jurassic Park provavelmente permanecerá uma obra de ficção para sempre!

Compartilhar
Gilvan Alves

25 Anos de idade, Técnico em Rede de Computadores, Sempre em busca de aprender algo novo todos os Dias!

Este site usa cookies.