Categorias Curiosidades

Invenções da Revolução Industrial | Os 10 mais revolucionários

No mundo moderno, totalmente repleto de tecnologias digitais e industriais, dispositivos, dispositivos, aplicativos e processos que estão se tornando cada vez mais comuns e eficientes, é difícil imaginar que, há poucos séculos, todas as atividades correspondentes à vida do homem, seus os alimentos e seus meios de produção eram totalmente manuais. Não havia máquinas para ajudar a arar os campos e nenhum aparelho para fazer roupas rapidamente. Mas a sociedade, dinâmica por natureza, criou uma série de mudanças que transformaram completamente a visão de mundo até agora, resultando na fabricação de invenções da Revolução Industrial, que ensinaram aos homens novas formas de viver e trabalhar.

As 10 invenções mais revolucionárias da Revolução Industrial

A Revolução Industrial é considerada um dos fenômenos mais importantes da história da humanidade, marcando um antes e um depois em todas as facetas da vida humana. Este fenômeno, nascido na Grã-Bretanha, logo se espalhou por toda a Europa Ocidental e América Anglo-Saxônica. Localizamos sua primeira fase entre os anos 1760 e 1840. Em seguida, outras foram desenvolvidas, com maior evolução tecnológica. A Revolução Industrial representou um processo de transformação econômica, social e tecnológica, em que a produção agrícola e industrial se multiplicou e a renda per capita aumentou como não se havia visto até então.

As múltiplas invenções da Revolução Industrial, permitiram uma progressiva migração da economia, de um sistema totalmente agrário e manual, para um industrializado , no qual passou a predominar a produção de manufaturados. Boa parte do maquinário criado naqueles anos continua em vigor até hoje, com as modificações dos avanços tecnológicos. Muitas invenções científicas mudaram a história, mas as geradas durante a Revolução Industrial são realmente memoráveis. Junte-se a nós no Supercurioso para descobrir o melhor.

1. A máquina a vapor (1769)

Uma das invenções da Revolução Industrial que representou uma verdadeira transformação do mundo foi a máquina a vapor. O engenheiro mecânico escocês James Watt foi quem apresentou o modelo da primeira máquina a vapor, que serviria de base para o desenvolvimento da indústria de transporte terrestre e marítimo . Watt baseou-se em sua invenção em 1712 por Thomas Newcomen, um ferreiro que criou um dispositivo para bombear água em minas de estanho e carvão.

A principal modificação que o inventor escocês acrescentou foi a integração de um condensador que foi instalado separadamente da máquina, para evitar a perda de energia. Ele conseguiu aumentar a potência e incluir um motor rotativo. A máquina foi então convertida em um motor de combustão externa, capaz de transformar a energia do vapor d’água em trabalho mecânico, permitindo a movimentação de máquinas e aparelhos.

2. O automóvel (1770)

Em relação à invenção do automóvel, mesmo a comunidade científica e os historiadores não concordam com uma versão definitiva. Alguns argumentam que Ferdinand Verbiest, membro das missões jesuítas na China, foi o primeiro a construir um vagão a vapor, por volta do ano de 1672. Porém, a versão mais difundida é a que atribui a invenção do carro ao engenheiro militar francês Nicolas- Joseph Cugnot, em 1770.

Cugnot começou em 1765 a realizar testes e modelos de veículos movidos a motores a vapor, a fim de que fossem usados ​​no Exército francês para arrastar armas pesadas. Finalmente obteve sucesso com eficiência aceitável, no ano de 1770. O carro movido a vapor de Cugnot era capaz de puxar quatro toneladas e rodar a velocidades de até quatro quilômetros por hora. O veículo tinha duas rodas traseiras e uma dianteira. Era dirigido por um leme. Até hoje, esse automóvel é considerado uma das maiores invenções da Revolução Industrial.

3. O telefone (1876)

Uma das invenções mais representativas da Revolução Industrial, e cujo valor continuará a ser apreciado por séculos, é o telefone. Sua criação tem sido tradicionalmente atribuída ao cientista britânico-americano Alexander Graham Bell, embora algumas teorias sobre quem inventou o telefone defendam que o italiano Antonio Meucci foi o verdadeiro criador do aparelho. Era um aparelho que tinha a funcionalidade de transmitir sons por cabo, por meio de sinais elétricos. É considerada a invenção pioneira para o desenvolvimento das telecomunicações.

4. A linha ferroviária (1814)

Embora não tenha sido o primeiro a experimentar locomotivas, o britânico George Stephenson é considerado o pai das ferrovias. Anteriormente, em 1813, o cientista William Hedley tentou, sem sucesso, construir uma locomotiva funcional. Mas foi Stephenson, em 1814, quem conseguiu dar uma nova forma, viabilidade e utilidade a este sistema. Graduado como engenheiro mecânico, Stephenson mergulhou nas linhas de locomotivas e ferrovias como um sistema de transporte totalmente pioneiro. 

Ficou para a história ao desenhar várias linhas ferroviárias ao longo da sua existência, entre as quais se destaca a Liverpool-Manchester. A de Stephenson foi uma das invenções mais notórias da Revolução Industrial, cujos efeitos e funcionalidades ainda vigoram muito no mundo moderno.

5. A máquina de escrever (1829)

Para a sociedade atual, acostumada a escrever em laptops e smartphones, as máquinas de escrever são uma verdadeira relíquia. Mas, em 1829, aquele dispositivo que agora estimamos como a antiguidade representou uma revolução extraordinária. Foi o inventor americano William Austin Burt quem a patenteou em 1829. Foi um tipógrafo considerado a primeira máquina de escrever moderna.

Era um dispositivo mecânico relativamente simples, composto por um conjunto de chaves. Quando pressionado, os caracteres foram impressos em um documento. Depois de se tornarem comuns, os responsáveis ​​pelo uso dessas máquinas passaram a ser conhecidos como digitadores.

6. A máquina de costura (1829)

Como bem sabemos, a grande maioria das invenções da Revolução Industrial tinha como objetivo final a redução do trabalho manual, substituindo-o por processos industrializados que aumentassem a eficiência e a velocidade. É o caso também da máquina de costura, que é reconhecida como uma invenção do francês Barthélemy Thimonnier, em 1829.

Dedicado ao longo de sua vida à alfaiataria e também casado com uma bordadeira, Thimonnier decidiu criar um artefato que pudesse imitar a costura à mão . Foi assim que ele encontrou a primeira máquina de costura da história. Era feito de madeira e usava uma agulha farpada, que passava por baixo e por baixo do tecido, prendendo a linha.

7. Iluminação a gás (1802)

O inventor e engenheiro mecânico escocês William Murdoch é quem patenteou a iluminação a gás, uma das invenções mais úteis da Revolução Industrial. Era uma tecnologia que usava um combustível gasoso, como hidrogênio, propano, metano, acetileno ou etileno, para produzir luz.

Em 1792, Murdoch experimentou iluminar sua própria casa, mas somente dez anos depois ele fez uma exibição pública de seu sistema de iluminação para a população local. O uso da iluminação a gás se espalhou rapidamente, tornando-se o meio mais popular de iluminar cidades e bairros, até o surgimento da eletricidade.

8. A bicicleta (1816)

Você é um daqueles que gosta de andar de bicicleta nas manhãs de domingo? Ou você usa a bicicleta como meio de transporte frequente? Bem, você tem que agradecer ao pesquisador alemão Karl Drais, que foi o responsável por sua invenção, no distante 1816. Drais desenvolveu um velocípede de duas rodas. Uma espécie de carro pequeno que era composto por um guidão, uma roda dianteira e uma roda traseira.

Para funcionar, aquela bicicleta, muito parecida com as modernas, exigia a interação entre homem e máquina. A pessoa que o usaria tinha que se sentar em uma sela, colocar as mãos em um poste de madeira preso à roda dianteira e começar a dar a direção do veículo com ele. A bicicleta ficou para a história como uma das melhores invenções da Revolução Industrial, e seu uso é mais atual do que nunca hoje.

9. O Barco a Vapor (1787)

A origem desta máquina, uma das maiores invenções da Revolução Industrial, é bastante curiosa. Foi John Fitch, um relojoeiro, fabricante de latão e ferreiro americano, que partiu na aventura de construir o primeiro navio a vapor. Ciente do poder do vapor para mover engrenagens e rodas, Fitch decidiu aplicá-lo à navegação. Foi assim que construiu o navio e o colocou à prova em 1787, numa navegação no rio Delaware.

Diante de um grupo de delegados da Convenção Constituinte da América do Norte, o barco iniciou seu percurso. A máquina a vapor movia uma série de remos interligados e localizados a bombordo e estibordo do navio. A aparência do artefato era a de uma grande canoa com seis remos de cada lado, mas sem ninguém para impulsioná-los. Em 1790 o inventor aperfeiçoou o navio, substituindo os remos por uma roda de pás central, que permitia o transporte de cargas e passageiros.

10. A imprensa (1810)

Encerramos este passeio pelas melhores invenções da Revolução Industrial, com a imprensa, artefato que teve notável influência no desenvolvimento da mídia impressa, enviando cada vez mais textos, panfletos e qualquer tipo de material para grupos. População cada vez maior. Sua invenção é atribuída ao alemão Friedrich Koenig, que construiu uma máquina que utilizava cilindro duplo, movida a energia fornecida por uma máquina a vapor. O objetivo era que a força humana fosse substituída pelo trabalho do aparelho, aumentando a produtividade.

As invenções da Revolução Industrial transformaram profundamente os modos de vida daqueles anos e abriram as portas para o desenvolvimento dos infinitos avanços da modernidade. Como boa parte das transformações sociais, seus resultados positivos ainda são apreciados em um prazo muito longo. 

Compartilhar
Gilvan Alves

23 Anos de idade, Técnico em Rede de Computadores, Sempre em busca de aprender algo novo todos os Dias!

Este site usa cookies.