Dicas

Torrent descomplicado: O que é e como fazer download seguro

Certamente você já ouviu falar em torrent alguma vez na vida, mas provavelmente imaginou que seria algo complicado, demasiado técnico, destinado apenas aos aficionados por tecnologia ou de interesse de um público exclusivamente geek.Ainda que o BitTorrent seja uma forma de comunicação estabelecida por um protocolo de rede entre dois dispositivos, a fim de que usuários possam compartilhar arquivos, a sistemática é mais simples do que parece.

E, exatamente para que mais pessoas possam ter acesso a essa forma gratuita e extremamente rápida de enviar e receber arquivos online, é que pretendemos desmitificar o fato de que o processo é complexo, disponibilizando este tutorial.

Aliás, a lógica por detrás do torrent é que, quanto mais usuários possuírem determinado arquivo (ou fragmentos dele) o download se torna cada vez mais rápido uma vez que você baixa cada pedaço de pessoas diferentes, consumindo menos largura de banda.

A terminologia torrent

BitTorrent é um protocolo de comunicação, ou seja, uma forma de realizar transferências de arquivos entre usuários. A tecnologia foi desenvolvida em 2001 pela empresa de mesmo nome, BitTorrent.

A ideia era conseguir distribuir arquivos pesados por partes, fragmentados, sem a necessidade de armazenamento dos dados em um servidor central, sobrecarregando a rede. Assim, cada usuário também contribui no processo, uma vez que faz o download do que precisa e permite que outros realizem o upload dos dados que estão em seu domínio: é o que chamamos de modelo “peer-to-peer” (P2P) ou ponto-a-ponto.

Cada pessoa envolvida no processo é conhecida como um seed, ou seja, um semeador uma vez que está ajudando a replicar informações úteis e relevantes a quem precisa. Entretanto, quem apenas faz uso da estrutura para baixar arquivos, mas não disponibiliza os documentos que estão armazenados consigo, são chamados de leecher ou sanguessuga.

Para que o processo ocorra, é necessária a instalação de um programa gratuito, que fará a intermediação entre os vários usuários. Também chamado de cliente, ele permite que você consulte a localização, a disponibilidade e a quantidade dos pacotes que deseja obter.

Mas o cliente por si só não traz uma lista de arquivos que você pode escolher para baixar. Para isso existem os trackers ou sites indexadores, que disponibilizam listas infinitas de conteúdo que você pode explorar e copiar, através uma sequência alfanumérica, conhecida como magnet links.

Como fazer o download de um arquivo torrent

O primeiro passo é instalar um cliente torrent. Atualmente, o mais popular, leve e rápido é o uTorrent, além de ser totalmente gratuito.

A troca de arquivos na internet – principalmente entre fontes desconhecidas – nem sempre é uma prática livre de ameaças. Dessa forma, é crucial fazer uso de um bom software antivírus. Igualmente, para garantir seu anonimato na rede, preservando seu endereço IP, é fundamental utilizar uma VPN com o uTorrent, mantendo sua conexão privada e segura.

Em seguida, você deve acessar o tracker em busca do conteúdo que deseja baixar: o mais famoso (e controverso) site para busca de arquivos .torrent é o The Pirate Bay.

Uma dica importante é filtrar a busca pela quantidade de seeders: quanto maior, melhor será a velocidade de transmissão dos dados, pois menos bandwidth será necessária para a transmissão. Dê preferência ao download via link magnético, uma vez que não será preciso descarregar o arquivo .torrent.

Abra o cliente e selecione o arquivo escolhido no The Pirate Bay. O uTorrent irá iniciar o download completo, buscando por fragmentos do arquivo que estão distribuídos entre os diversos seeders.

A transferência tem início mais lento, uma vez que o cliente prioriza os arquivos mais raros e tende a ficar mais rápida ao final. o uTorrent também é responsável por organizar e unificar todos os pedaços do arquivo, uma vez que o recebimento não é sequencial, podendo ser pausado e retomado a qualquer momento.

Por fim, para garantir a sobrevivência e a retroalimentação do sistema de trocas, você deve permitir o upload de seus arquivos, se tornando um novo semeador, além de deixar o cliente atuar em segundo plano, pois somente dessa maneira poderá retribuir o favor à comunidade, mantendo o legado vivo.

Compartilhar
Gilvan Alves

25 Anos de idade, Técnico em Rede de Computadores, Sempre em busca de aprender algo novo todos os Dias!

Este site usa cookies.