Os 5 piores tsunamis do mundo

3 dias ago
49 Views

Quando um oceano ou outro corpo de água experimenta um deslocamento de água devido a um terremoto, vulcão, explosão submarina ou outro evento de alteração, ondas gigantes mortais podem disparar em direção à costa. Aqui estão os piores tsunamis da história.

Tsunami do Boxing Day – 2004

Destruição do tsunami no Boxing Day
 Aceh, na Indonésia, a região mais devastada atingida pelo tsunami. (Marinha dos EUA / Wikimedia Commons / Public Domain)

Apesar de este ter sido o terceiro maior terremoto do mundo desde 1990, o tremor de magnitude 9,1 é lembrado pelo tsunami mortal que o terremoto submarino causou. O terremoto foi sentido em Sumatra, partes de Bangladesh, Índia, Malásia, Maldivas, Mianmar, Cingapura, Sri Lanka e Tailândia, e o tsunami que se seguiu atingiu 14 países tão distantes quanto a África do Sul. O número de mortes foi de 227.898 (cerca de um terço dessas crianças) – o sexto desastre mais mortal registrado na história. Mais milhões foram deixados desabrigados. A linha de falha que escorregou foi estimada em 994 milhas de comprimento. O US Geological Survey estimou que a energia liberada pelo terremoto que provocou o tsunami foi equivalente a 23.000 bombas atômicas do tipo Hiroshima. A tragédia resultou em numerosos relógios de tsunami quando os terremotos ocorreram perto dos oceanos desde então. Também resultou em uma enorme manifestação de US $ 14 bilhões em ajuda humanitária para os países afetados.

Messina – 1908

destroços do tsunami
 Os corpos das vítimas que se encontravam do lado de fora danificaram e destruíram edifícios na Corso Vittorio Emanuele, em frente ao porto de Messina. (Luca Comerio / Wikimedia Commons / Domínio Público)

Pense na bota da Itália e no pé, onde o Estreito de Messina separa a Sicília da província italiana da Calábria. Em 28 de dezembro de 1908, um terremoto de magnitude 7,5, massivo por escalas européias, ocorreu às 5:20 da manhã no horário local, enviando ondas de 40 pés para cada costa. A pesquisa moderna sugere que o terremoto realmente desencadeou um deslizamento submarino que provocou o tsunami. As ondas devastaram cidades costeiras, incluindo Messina e Reggio di Calabria. O número de mortos era entre 100.000 e 200.000; 70.000 daqueles em Messina sozinho. Muitos dos sobreviventes se juntaram a uma onda de imigrantes nos Estados Unidos.

Grande Terremoto de Lisboa – 1755

Por volta das 9h40 de 1 de novembro de 1755, um terremoto estimado entre 8,5 e 9,0 na escala Richter foi epicentrado no Oceano Atlântico ao largo das costas de Portugal e da Espanha. Por alguns minutos, o tremor teve impacto em Lisboa, Portugal, mas cerca de 40 minutos após o tremor do tsunami. O duplo desastre provocou uma terceira onda de devastação com incêndios em todas as áreas urbanas. As ondas do tsunami tinham um amplo alcance, com ondas de até 66 pés atingindo a costa do norte da África e outras ondas atingindo Barbados e Inglaterra. O número de mortos do trio de desastres é estimado em 40.000 a 50.000 em Portugal, Espanha e Marrocos. Oitenta e cinco por cento dos edifícios de Lisboa foram destruídos. O estudo contemporâneo do terremoto e do tsunami deu origem à ciência moderna da sismologia.

Krakatoa – 1883

Este vulcão indonésio entrou em erupção em agosto de 1883 com tanta violência que todas as 3.000 pessoas na ilha de Sebesi, a 8 milhas de distância da cratera, foram mortas. Mas a erupção e suas ondas rápidas de gás quente e rochas mergulhando no mar desencadearam ondas que chegaram a até 45 metros e destruíram cidades inteiras. O tsunami também atingiu a Índia e o Sri Lanka, onde pelo menos uma pessoa foi morta e as ondas foram sentidas na África do Sul. Estima-se que 40.000 foram mortos, com a maioria dessas mortes atribuídas às ondas do tsunami. A explosão do vulcão foi ouvida a 3.000 milhas de distância.

Tohoku – 2011

destroços do tsunami
 Foto aérea de Minato, devastada pelo terremoto e subsequente tsunami. (Cabo Lance Ethan Johnson / Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA / Wikimedia Commons / Public Domain)

Provocado por um terremoto offshore de magnitude 9,0 em 11 de março de 2011, ondas chegando a 133 pés colidiram com a costa leste do Japão. A destruição resultou no que o Banco Mundial chamou de desastre natural mais caro já registrado, com um impacto econômico de US $ 235 bilhões. Mais de 18.000 pessoas foram mortas. As ondas também provocaram vazamentos radioativos na usina nuclear de Fukushima Daiichi e desencadearam um debate global sobre a segurança da energia nuclear. As ondas chegaram até o Chile, que viu uma onda de 6 pés.

Os 5 piores tsunamis do mundo
Avalie este Post...
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Loading...

Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *