Comportamento

Os cientistas nomearam 12 sinais inesperados, mas verdadeiros, que o seu alto QI dá

A ciência não pára, os cientistas conduzem diariamente milhares de estudos e experiências nas mais diversas áreas do conhecimento humano. Afinal, você nunca sabe que tipo de resultado você pode obter no final e qual efeito ele terá.Um dos tópicos mais urgentes hoje é o intelecto e já realizou muitas pesquisas, de acordo com os resultados dos quais é possível avaliar a mente humana até mesmo por sua aparência. Parece que essas coisas não devem estar relacionadas, mas os cientistas pensam o contrário.

Aqui estão 12 conclusões bastante inesperadas sobre o que afeta o intelecto ou o que pode demonstrar seu nível.

Solidão

Um estudo de Norman Lee e Satoshi Kanazawa mostrou que pessoas inteligentes gostam de ficar sozinhas. Empresas barulhentas não precisam se divertir, e a comunicação muitas vezes não traz prazer, mas fadiga. Além disso, pessoas inteligentes geralmente gostam de conversar com elas mesmas.

Leitura

Os cientistas britânicos Stuart J. Richie, Timothy C. Bates e Robert Plomin descobriram que a leitura torna as crianças mais inteligentes. Em tenra idade, as crianças inteligentes aprendem a ler e os livros formam o horizonte da criança. Desde que, é claro, ele leia vários livros, não obcecados por um gênero ou autor.

Antiguidade

Cientistas da Universidade de Edimburgo provaram que, estatisticamente, a criança mais velha da família tem um QI mais alto. Em média, essa vantagem resulta em apenas 3 pontos. Isso não está relacionado à biologia ou genética, mas à psicologia. Mais precisamente, com a interação dos pais com seus filhos.

Altura

Pesquisadores da Universidade de Princeton Ann Case e Christina Paxson provaram que crianças maiores ganham mais pontos em vários testes, e depois ganham muito mais dinheiro. Isso já se manifesta na primeira infância, crianças de três anos que crescem mais rápido mostram melhores resultados em testes de inteligência.

Music

Um estudo de Glenn Schillenberg mostrou que as crianças que praticam vocais ou tocam teclado têm um QI mais alto do que aquelas que vão a um grupo de teatro ou não fazem nada. Embora Schillenberg mais tarde tenha sugerido que é o intelecto que leva aos estudos musicais.

Obesidade

Um estudo de 2006 mostrou que pessoas com um índice de massa corporal acima da média têm um nível de inteligência menor do que pessoas magras ou magras. Os franceses, sob a liderança de Maxim Cournot, assistiram a mais de 2.200 entrevistados e chegaram à conclusão de que o número estava relacionado à inteligência.

Esportes

Pessoas que preferem esportes mais relaxados ou trabalho intelectual ao físico possuem um QI mais alto. Essas pessoas preferem atividades que exigem perseverança e tensão mental constante.

Cor dos olhos

A professora honorária da Universidade de Louisville, Joanna Rowe, descobriu que pessoas com olhos brilhantes são mais espertas do que pessoas de olhos escuros. Mas por outro lado, essas pessoas têm uma reação muito mais fraca, especialmente em situações que exigem soluções instantâneas.

Suscetibilidade a sons

As pessoas com QI alto muitas vezes podem se distrair com os sons mais comuns do dia-a-dia. O rangido da porta, a respiração alta, o som dos pneus – tudo isso pode interferir seriamente em uma pessoa com um alto nível de inteligência. Confirmações foram encontradas por cientistas da Universidade de Helsinque.

Comprimento do dedo

O médico norueguês Karl Pinska descobriu que quanto maior o dedo anular de uma pessoa, melhor para ele com matemática e pensamento espacial, mas pior com tarefas verbais. Da mesma forma, de acordo com um estudo de John Coates, as pessoas com dedos anulares longos geralmente ganham mais.

Pessimismo

Psicólogos do Centro Interdisciplinar de Israel, Organ Tal e Tzachi Ein-Dor, descobriram que pessoas inteligentes são frequentemente pessimistas e tendem a apresentar na mente várias situações desagradáveis ​​que podem acontecer com elas.

Linguagem não imprimível

E embora se acredite que as camadas mais baixas da população estejam sendo juradas obscenidades, os psicólogos do Marist College provaram o contrário. Eles acreditam que isso significa que uma pessoa tem um vocabulário enorme, incluindo expressões obscenas, e é capaz de captar exatamente a palavra certa para uma situação particular.

Então, agora você pode apenas olhar em volta para identificar possíveis gênios ou apenas pessoas inteligentes. Embora, ainda não se encaixe na minha cabeça, essa aparência e intelecto podem ser de alguma forma conectados. Sim, a ciência é uma coisa engraçada.

E você tem muitos itens coincidentes? Diga-me nos comentários.

Compartilhar
Gilvan Alves

23 Anos de idade, Técnico em Rede de Computadores, Sempre em busca de aprender algo novo todos os Dias!

Este site usa cookies.