As 8 cores de cabelo mais raras que existem no mundo

3 anos ago
1341 Views

No mundo existe uma grande diversidade de cores de cabelos, mas entre essa cores existem muitas que se destacam por uma vários motivos. 

Conheça agora as 8 cores de cabelo mais raras que existem no mundo:




1 – Albino

O albinismo é uma anomalia genética, que tem como consequência a falta de produção de melanina. E essa falta de pigmentação causa a ausência total ou parcial de cor da pele, olhos e cabelos. É um “problema” hereditário e sua causa é a combinação entre os genes recessivos de ambos pai e mãe. É uma anomalia que afeta todas as raças. O albinismo é dividido em três tipos:
1) afeta a produção de pigmentação, deixando os cabelos brancos, pele rosada, olhos azuis ou violeta e ausência de sardas. 2) Suas características são a pele rosada, cabelos brancos, amarelos ou pouco mais escuros nas pessoas da raça negra, sardas, olhos azuis e castanhos nas pessoas negras. 3) O mais grave de todos, é caracterizado pela pele, cabelos e íris brancos, também tem problemas de visão. Essa última tem nome, o Albinismo Oculocutâneo.

2 – Ruivo

Sendo o segundo tipo menos comum, atinge 1,3% da população mundial. Acredita-se que é causado pela mutação de um gene específico, que os especialistas acreditam ser recessivo. Os ruivos naturais são os que possuem o tipo de cabelo mais espessos. Muitas vezes os tons de cabelos loiro e ruivo são associados a problemas como o Albinismo e Câncer de Pele. O Vitiligo também pode ser causa da diferença de coloração. Essas causas não são uma regra, apenas possibilidades.

3 – Loiro

03
Os cabelos loiros naturais são quase tão raros quanto os outros dois acima. É uma descoloração relativamente rara, que atinge cerca de 2% da população mundial. Essa coloração, acredita-se, tem como origem a Escandinávia, localizada na região norte da Europa. A variação dos loiros é grande, ela vai desde o Loiro Platinado, quase branco, até o Loiro Escuro Dourado. Esse último é caracterizado depende da quantidade de eumelanina e feomelanina. Quanto mais porções de feomelanina, mais dourado será a cor. Essas pessoas possuem os fios mais finos.

4 – Cinza

Apesar de muitas pessoas acreditarem que o percentual das pessoas com cabelos cinza fosse maior, apenas 4% da população mundial os tem. Apesar de algumas pessoas nascerem com cabelos acinzentados, normalmente um consequência da falta de eu melanina e feomelanina, a maior parte dessas pessoas são idosas. No caso das crianças, é uma situação que pode ser revertida, desde que tenha acompanhamento médico.

5 – Castanho-avermelhado

Próximo do cabelo ruivo, atinge uma quantidade bem maior de pessoas, são representados por aproximadamente 6% da população mundial. De acordo com a escala Fischer-Saller, os dois tipos são muito diferentes. E uma dessas diferenças é a quantidade de feomelanina, sua presença é muito menor nos castanhos-avermelhados do que nos ruivos.

6 – Castanho

Está na terceira posição de mais comum. Envolvendo algo em torno de 7% da população mundial. Como podemos perceber a eumelanina e a feomelanina são as responsáveis pelas diferenciações de cores, isso porque a primeira representa a cor preta, enquanto a segunda, a cor vermelha. Sendo assim, os cabelos castanhos possuem uma concentração de eumelanina muito maior do que a de feomelanina. E essa diferença é o que separe o tom castanho (mais para o lado do marrom) do ruivo (avermelhado).

7 – Castanho-escuro

É a segunda cor de cabelo mais comum no mundo. Atinge por volta de 13% da população mundial. Agora que já sabemos do que se trata a eumelanina e a feomelanina fica fácil deduzir que esse tipo de cabelo apresenta uma maior quantidade de eumelanina.

8 – Pretos

E, por último, temos os cabelos pretos, que atingem, avassaladoramente, 64% da população mundial. Uma das explicações para essa predominância não se trata apenas da genética mas, também, da constante aparição desse gene nos grupos étnicos mais povoados. Outro detalhe interessante é que, por causa da falta de diversidade nas cores de cabelo não-caucasianas, nos genes latinos, África e Ásia, o preto se torna, praticamente, universal, fazendo com que se mantenha como a cor dominante.

Gilvan Alves

22 Anos de idade, Técnico em Rede de Computadores, Sempre em busca de aprender algo novo todos os Dias!

Últimos posts por Gilvan Alves (exibir todos)

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments
  • loiro quero pintar

    yhorrane 15 de julho de 2019 15:51 Responder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *